Dicas para restaurantes self-service

By in
Dicas para restaurantes self-service

Fazer refei√ß√Ķes fora de casa √© rotina para boa parte da popula√ß√£o brasileira que frequenta, principalmente, restaurantes que servem comida por quilo.

Se voc√™ faz parte da turma, deve prestar aten√ß√£o em algumas situa√ß√Ķes, que indicam que a higiene e a sa√ļde s√£o t√£o importantes para o lugar quanto um bom tempero.

Confira as dicas que separamos para você:

  1. Saladas e molhos caseiros, s√≥ em balc√Ķes gelados

Alimentos crus devem estar em balc√Ķes refrigerados ou, no m√≠nimo, com gelo embaixo das vasilhas. Para alimentos frios, o ideal √© que fiquem em local a, no m√≠nimo, 10¬ļC. A regra vale para molhos de salada preparados pelo restaurante.

  1. Comida quente com aquecimento constante.

Pratos que passam por qualquer tipo de coc√ß√£o devem ser mantidos acima dos 90¬ļ C para minimizar a prolifera√ß√£o de bact√©rias. Se expostos em temperatura ambiente, al√©m de esfriarem logo, tornam-se mais suscet√≠veis para contamina√ß√£o.

  1. Cobertura de vidro é diferencial

Balc√Ķes cobertos por vidro – abre e fecha ou uma esp√©cie de toldo – protegem a comida de contamina√ß√£o atrav√©s da saliva, j√° que as pessoas costumam conversar enquanto se servem.

  1. Pegador no lugar certo

Colheres ou qualquer outro tipo de pegador devem ficar em lugar espec√≠fico. Evite usar utens√≠lios deixados dentro das vasilhas de alimentos ou se servir de op√ß√Ķes diferentes com o mesmo talher. Isso afasta o risco de contamina√ß√£o cruzada e assegura maior higiene.

  1. Aroma agrad√°vel

Atente ao cheiro que vem da cozinha. √Č f√°cil perceber se o restaurante est√° produzindo pratos frescos a todo momento. No balc√£o de alimentos, sinta o aroma dos pratos, o que tamb√©m sinaliza frescor.

  1. Temperatura sempre monitorada

√Č melhor se houver um profissional monitorando a temperatura dos alimentos, tanto quentes quanto frios. O controle √© essencial para mant√™-los em condi√ß√Ķes adequadas, evitando contamina√ß√Ķes.

  1. Funcion√°rios

Avalie as pessoas que fazem reposição do alimento na bancada, incluindo suas unhas (cortadas e sem esmalte), adornos (devem evitar qualquer tipo, como brincos, relógios etc), cabelos (sempre cobertos; homens sem barba ou bigode também) e uniforme de cor clara e sempre limpo.

  1. Pratos e talheres claros

Os acessórios de mesa devem ter tonalidade clara ou transparente e livres de qualquer tipo de sujeira, como restos de comida ou marcas de batom. Recuse o que for diferente disso.

  1. Ch√£o e mesas sem “restos”

Olhe o piso e as mesas. Veja se há fragmentos de comida no chão, se as toalhas estão limpas Рse forem de pano, o ideal é que sejam substituídas a cada rodada de clientes. O ambiente precisa ser arejado e ter boa iluminação. Além disso, lixo na porta do restaurante é inconcebível. E a ausência de insetos, como moscas e outras pragas, é sinal importante da higiene do local.

  1. Pias acessíveis

Avalie o banheiro. Est√° limpo? Tem espa√ßo para higienizar as m√£os, com sabonete l√≠quido e √°lcool em gel? √ďtimo! Tamb√©m √© adequado haver pias fora do banheiro, onde os clientes possam lavar as m√£os facilmente antes e ap√≥s as refei√ß√Ķes.

  1. Funcion√°rios com fun√ß√Ķes espec√≠ficas

Quem manipula alimentos, talheres e bebidas n√£o pode lidar com dinheiro ou outras situa√ß√Ķes, como recolher lixo, limpar as mesas, ch√£o, cadeiras etc.

  1. Cozinha aberta para visitas

Lembre-se: o consumidor tem o direito de visitar a cozinha, para ver como são os cuidados, os funcionários, assim como o espaço e a higiene de onde ficam e são preparados os alimentos.

fonte:http://nutridiegosilva.blogspot.com/2018/02/12-dicas-em-restaurante-self-service.html

Dicas para restaurantes self-service