Ideias de negócios para quem deseja atender clientes veganos

By in
Ideias de negócios para quem deseja atender clientes veganos

O veganismo está em alta: empreendedores fazem sabonetes, cosméticos e até sapatos livre de matéria-prima animal

Quando pensamos em veganismo, logo pensamos em alimentação. Mas, na verdade, o veganismo é um estilo de vida em que seus adeptos não usam nenhum item de origem animal, ou que tenha realizado teste neles, em sua vida.

Para suprir as demandas desse p√ļblico crescente, empreendedores criam neg√≥cios¬†veganos¬†e fazem sucesso com eles.

Se você é adepto do veganismo, ou mesmo simpatizante, veja ideias para empreender nesse ramo e inspire-se!

1. Com Gentileza
A comunicóloga Sílvia Martins Guerra abriu em Belo Horizonte uma confeitaria chamada Dream my Cupcake, especializada nos bolinhos de origem americana. O negócio ia bem, mas a empresária mudou sua alimentação e se tornou vegana.

A transi√ß√£o na dieta foi reproduzida em seu neg√≥cio. A confeitaria se tornou lanchonete com o incremento de um mix de produtos veganos, como caf√© e bolos. Depois passou a ser um restaurante, ao oferecer refei√ß√Ķes no hor√°rio de almo√ßo. Conhe√ßa mais sobre o¬†Com Gentileza aqui.

2. Nesti Dante
A Nesti Dante é uma empresa de Florença, na Itália, especializada em fazer sabonetes sem ingredientes de origem animal. A empresa, que também não faz testes em animais, foi fundada em 1945 por Dante Nesti.

A empresa produz produtos com mais de 120 fragr√Ęncias diferentes. O empres√°rio capixaba Alexandre Zamperlini se encantou pelos sabonetes e import√°-os para o Brasil desde 2008. Saiba mais sobre a empresa italiana¬†Nesti Dante.

3. No Bones
Já imaginou um açougue que não vende carne? Essa foi a ideia de arquiterta Marcella Fernandes Izzo e do publicitário Brunno Barbosa. A No Bones foi criada com o objetivo de mostrar que é possível comer todo tipo de prato, sem envolver animais.

No a√ßougue, h√° hamb√ļrgueres e lingui√ßas veganas, costela de cogumelos e at√© nuggets de milho. Todos os alimentos citados s√£o de produ√ß√£o pr√≥pria.O estabelecimento est√° localizado na Vila Madalena, em S√£o Paulo.¬†Conhe√ßa a No Bones na PEGN.

4. Brotto Brasil
Daniel Caldeira j√° trabalhava na ind√ļstria de cosm√©ticos h√° 13 anos. Em 2010, conheceu a culin√°ria vegana. Ele percebeu que al√©m de restaurantes, tamb√©m era dif√≠cil encontrar empresas que investissem nesse estilo de vida.

Em 2011, o químico abriu a Brotto Brasil e desenvolveu os primeiros protótipos de uma linha de cosméticos veganos. Hoje, a marca produz máscara capilar, shampoo, fixador de maquiagem, desodorantes íntimos, entre outros produtos. Conheça a Brotto Brasil nessa reportagem.

5. Congolin√°ria
Nascido Rep√ļblica Democr√°tica do Congo e formado em direito, Pitchou Luambo vive como refugiado no Brasil desde 2010. Sem conseguir exercer sua profiss√£o no novo pa√≠s, ano passado decidiu abrir o Congolin√°ria. O restaurante oferece pratos tradicionais do seu pa√≠s em um card√°pio totalmente vegano.

Segundo Luambo, os pratos sem carne são comuns nas mais de 300 etnias de seu país. Clique aqui para conhecer mais sobre a Congolinária.

6. Insecta Shoes
Pamella Magpali e Babi Mattivy queriam criar um produto mais sustentável. Com tecidos de roupas de um brechó fizeram os primeiros 20 sapatos da Insecta Shoes. Foi um sucesso, e a partir de então, decidiram investir na marca

Os calçados da empresas são veganos. Depois de investir no e-commerce, a empresa ganhou loja física em Porto Alegre em 2015 e em São Paulo no ano seguinte. Conheça mais sobre a Insecta Shoes neste link.

Fonte: https://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/noticia/2017/08/6-ideias-de-negocios-para-quem-deseja-atender-clientes-veganos.html